FIES | Vale a pena financiar os estudos?

Tempo de leitura: 4 minutos

Será que realmente vale a pena usar o FIES para financiar a faculdade? E como resultado começar sua vida profissional com uma dívida considerável?

Continue a leitura e avalie as opções.

O que é o FIES?

As inscrições para o FIES 2019, estarão abertas a partir do dia 07 e irão até o dia 14 de fevereiro de 2019.

No entanto antes de optar pelo financiamento estudantil, certamente, é bom entender o que é o FIES e como ele funciona.

O Fundo de Financiamento Estudantil (FIES) é um programa do Ministério da Educação destinado a financiar a graduação na educação superior. Portanto o projeto é destinado à estudantes que querem ou que já estejam matriculados em instituições de ensino particulares.

Ou seja, ao optar pelo FIES o aluno não paga o valor integral da mensalidade enquanto está na faculdade, no entanto, tem de devolver o dinheiro quando se formar.

Mas o estudante que optar pelo Fies não precisa se desesperar, pois existe um prazo de 18 meses após a conclusão do curso para você começar a quitar as parcelas do financiamento.

Pois a ideia do programa é que no decorrer desse tempo o você já tenha adquirido estabilidade financeira para pagar as parcelas com mais tranquilidade.

Como funciona o FIES?

Na prática o financiamento estudantil fornece aos universitários uma ajuda para pagar a faculdade e, no prazo previsto no contrato, deve-se devolver esse valor para quitar a dívida.

Entenda as regras do Novo FIES

O FIES mudou. Em outras palavras, o governo federal passou a implementar três tipos diferentes de FIES, a partir de 2018. 

Veja quais foram as manduças do FIES

  1. Financiamento com juro zero: para quem tem renda familiar bruta mensal de até 3 salários mínimos por pessoa, essa opção e custeada por recursos públicos.
  2. Financiamento a juros baixos: para quem tem renda familiar bruta mensal de até 5 salários mínimos por pessoa. Entretanto essa opção de financiamento é  mantida por fundos regionais do Norte, Nordeste e Centro Oeste.
  3. Financiamento a juros baixos: para quem tem renda familiar bruta mensal de até 5 salários mínimos. Na mesma linha, que a opção anterior, o financiamento a juros baixos é custeado pela iniciativa privada. 

Vantagens e riscos do FIES

Certamente o Fies oferece um prazo longo para os estudantes quitarem a faculdade e deixa as mensalidades do curso mais acessíveis.

Pois as taxas de juros do programa são menores que as cobradas nas modalidades de empréstimos tradicionais.

Consequentemente o FIES passa a ser uma alternativa à bolsa da faculdade. Portanto, se você não conseguiu uma bolsa de estudos, isso não significa que você perde a chance de estudar.

Pois dependendo da renda da sua família, o Fies financia entre 50% e 100% o valor do seu curso.

Entretanto como todo financiamento o Fies possui riscos.

Veja alguns riscos que o Fies pode causar na sua vida financeira.

  • Não conseguir um emprego após se formar. Apesar do FIES oferecer 18 meses de carência nada garante que você estará empregado (a) logo depois da conclusão do curso. 
  • Financiar 50% do curso. Quem consegue financiar apenas 50% do valor da mensalidade têm risco dobrado. Pois muitos estudantes acabam passando por problemas financeiros durante os anos em que estão matriculados. Logo enfrentam dificuldades para arcar com as mensalidades da faculdade.
  • Pagamento de multas. Se por qualquer motivo você não conseguir pagar o FIES terá que arcar com multas e despesas financeiras elevadas.
  • Reajuste da mensalidade. Se no decorrer da graduação as universidades elevarem o valor das mensalidades em determinado patamar isto não significa que no futuro estes reajustes serão os mesmos.

Portanto o estudante precisa estar consciente dos riscos e fazer um bom planejamento.

Alternativa ao FIES

Nem todo mundo está apto a receber os benefícios do FIES, ou não deseja contrair uma dívida com valores tão elevados.

Nesses casos, uma ótima opção para conseguir fazer a faculdade dos seus sonhos, sem ter que bancar uma mensalidade salgada, é buscar programas de Bolsas de Estudo como o Quero Bolsa.

É possível encontrar bolsas para milhares de cursos tanto de Graduação, como Pós-graduação com descontos de até 70%, no valor da mensalidade.

E aí? O FIES vale a pena para você? Compartilhe sua conclusão com a gente aqui nos comentários!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *