COMO ESTUDAR ASSUNTOS CHATOS SEM MORRER DE TÉDIO?

Tempo de leitura: 3 minutos

Lembra-se daquele assunto que te deixou louco(a) e você mal conseguia encarar? E se você tiver que estudá-lo novamente, porque ele faz parte da sua base curricular ou por ser presença garantida nas provas do vestibular? Não é um pesadelo? 

Sim! De fato. Mas espere… Eu tenho algumas dicas que vão te ajudar com isso.

Mas antes de partimos para as “5 dicas para estudar assuntos chatos sem morrer de tédio”

Convêm desconstruir alguns preconceitos, para avançarmos com sucesso! Nenhum assunto é inerentemente entediante para todos, assim como, não há assuntos universalmente interessantes. As opiniões que formulamos sobre alguns assuntos que parecem entediantes podem derivar de várias razões:

  1. Talvez o seu professor não o tenha “tornado” o assunto suficientemente interessante;
  2. As suas primeiras notas podem não ter sido tão boas quanto você esperava;
  3. Quem sabe você não tenha tido as bases necessárias. 

Enfim! São muitas possibilidades, mas quanto mais negativos e relutantes formos, mais difícil será fazer com que certos assuntos entrem em nossas mentes. 

Para mudar essa situação vamos as dicas! 

5 dicas para estudar assuntos chatos sem ficar entediado(a) 

1 _ Adicionar humor e será ótimo estudar os assuntos chatos 

Podemos não lembrar de todas as fórmulas de matemática ou dos nomes e feitos dos filósofos gregos, mas não esquecemos de centenas de memes, dos mais variados tipos que vemos por aí. Isso acontece, porque eles trazem um bom sentimento à nossa mente, por essa razão nossa memória os retém. 

Então a grande jogada nesta era digital, em que todo conteúdo está disponível em várias formas, é: 

Dê uma diversificada nos estudos e aposte em videoaulas bem humoradas, há também, muitos livros e infográficos que podem adicionar humor a um assunto e apresentá-lo de uma maneira descontraída.

2 Tome uma perspectiva diferente e o chato ficará legal

Muitas vezes sentimos falta da beleza de um assunto, por causa do nosso jeito errado de olhar. Mas a verdade é que “A beleza está nos olhos de quem vê”. Tá certo, que essa frase é um belo de um clichê, mas você tem que admitir que ela faz sentido. Então, por que não mudar nossa perspectiva e dar mais uma chance? 

Experimente diferentes estratégias de aprendizagem e encontre aquela que melhor combina com você.

Métodos de estudos 

3 Estude com materiais espetaculares 

Para muitos de nós, ler uma revista em quadrinhos (cheia de ilustrações) é muito mais agradável do que ler um PDF repleto de textos, porque tudo o que agrada aos nossos olhos encontra um lugar em nossas mentes com mais facilidade. 

Portanto tente encontrar infográficos e fotos que esquematizam os assuntos de maneira agradável.

4 Questionário

Faça um questionário sobre os tópicos importantes na sua lista de estudos e busque encontrar as respostas. Quando você começa a fazer perguntas relevantes, você irá se automotivar a encontrar as respostas, o que por sua vez, estimulará o processo de aprendizagem.

5 Estudo de caso

Em vez de passar por todas as regras e exemplos chatos, tente um estudo de caso. Eu sei que isso pode ser bastante trabalhoso, mas realmente ajuda quando você começa a saber como um assunto específico pode ser usado no mundo real. 

O estudo de caso fornece muitas informações “impossíveis de coletar através do estudo de livros”. A prática fará com que você se familiarize com os desafios do mundo real e isso permite que você conheça as nuances dos processos estudados. 

Eu não posso afirmar que essas técnicas vão te deixar apaixonado por um assunto um tanto monótono, mas que definitivamente vão estimular seu interesse. Ah, isso sim!

E se você precisa aprender um assunto de qualquer maneira, porque não tornar o processo agradável, certo?

Comece de onde você está. Use o que você tiver. E faça o que você puder.


Arthur Ashei

Resumindo. Dê o melhor de si!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *