Como calcular a nota do ENEM 2019?

Tempo de leitura: 4 minutos

Não tem como o candidato calcular com exatidão a nota no Enem, mas é possível estimar o resultado e lançar mão da ansiedade.

PORQUE NÃO DÁ PARA CALCULAR A NOTA DO ENEM COM EXATIDÃO?

A metodologia de analise do Enem foi desenvolvida pelo Ministério da Educação e pelo Inep, para explicar como é calculada a nota do candidato no Enem.

Diferentemente dos modelos tradicionais de correção, a avaliação utiliza a Teoria de Resposta ao Item (TRI). Esse não é um modelo muito comum, por isso o cálculo costuma ser pouco intuitivo.

Pensando nisso, preparamos este post para que você tire suas dúvidas sobre as principais questões que envolvem as notas do maior exame educacional do Brasil.

 

O QUE É TRI?

A Teoria da Resposta ao Item (TRI) é uma metodologia de avaliação usada pelo Ministério da Educação no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

Esse modelo de analise escalona o resultado do aluno de acordo com as questões respondidas corretamente, levando em consideração o nível de dificuldade do item.

Portanto, o ENEM avalia a nota do candidato pela coerência das respostas.

Parâmetros de avaliação do TRI

Segundo o Mistério da Educação o método (TRI) qualifica o item de acordo com três parâmetros:

Poder de discriminação, que é a capacidade de um item distinguir os estudantes que têm a proficiência requisitada daqueles quem não a têm;

Grau de dificuldade;

Possibilidade de acerto ao acaso (chute).

 

Em síntese a Teoria de Resposta ao Item, avalia habilidade de proficiência do estudante nas áreas de

  1. Matemática e suas tecnologias;
  2. Linguagens, códigos e suas tecnologias;
  3. Ciências da Natureza e suas tecnologias;
  4. Ciências Humanas e suas tecnologias;
  5. E redação.

Assim minimizar os acertos por “chutes” de cada candidato, ou seja, o Enem avalia o candidato, pela coerência das respostas.

Mas para que serve a TRI?

De acordo com o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP) a TRI é muito mais eficiente para avaliação de uma grande quantidade de pessoas.

Esse modelo garante que avaliações feitas em diferentes períodos, com diferentes populações, sejam comparáveis.

 

Agora que você já sabe que o objetivo do Enem não é medir a quantidade de acertos, mas o nível de conhecimento dos candidatos vamos aprender a calcular a média da nota.

Como calcular a média do Enem?

A média simples é calculada somando as notas das cinco áreas do conhecimento, incluindo a redação, e dividindo por cinco. Veja o exemplo!

Áreas de conhecimento do ENEM Resultado individual do vestibulando
Linguagens, códigos e suas tecnologias 610
Ciências da natureza e suas tecnologias 780
Ciências humanas e suas tecnologias 680
Matemática e suas tecnologias 940
Redação  830
Cálculo da Média simples = 3.910/5
Média simples 749 

Para ter acesso a média das notas é necessário aguardar a divulgação dos resultados individuais (que ocorrerá no dia 18 de janeiro de 2019).

 

Apesar do cálculo da média ser bem simples, a questão fica um pouco mais complicada quando se quer calcular o peso atribuído para cada uma das provas do ENEM.

Isso acontece quando os critérios que forem estabelecidos pela instituição de ensino superior em que você pretende ingressar.

Nesse caso, a média será obtida somando as cinco notas obtidas em cada área do ENEM e dividindo-as com os respectivos pesos atribuídos pelas instituições de ensino.

Assim a média seria a soma das cinco notas dividida pela soma dos pesos. Difícil?

Esse cálculo pode causar certa confusão mesmo, por isso desenvolvemos a tabela abaixo.

Cálculo da nota do ENEM (com base no peso estabelecido pela  Ufes – Universidade Federal do Espírito Santo, em 2018)
Áreas de conhecimento do ENEM Resultado individual do vestibulando Peso TOTAL
Linguagens, códigos e suas tecnologias 610 3 1.830
Ciências da natureza e suas tecnologias 780 4 3.120
Ciências humanas e suas tecnologias 680 2 1.360
Matemática e suas tecnologias 940 2 1.880
Redação 830 4 3.840
Total 3.910 15 12.030

Entenda a tabela com o Cálculo da nota do ENEM

Na tabela acima a média ponderada será encontrada ao realizar o seguinte cálculo 12.030/15.

Assim a média do vestibulando do exemplo anterior será 802 pontos.

Supondo que a nota de corte (para o curso de Engenharia da Ufes) era 800 pontos, o candidato que obteve desempenho superior ou igual a este valor poderia concorrer à vaga.

 

Agora que você já sabe como calcular a sua média, fique atento à data de divulgação dos resultados individuais.

Confira o cronograma do Enem 2019 aqui 

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *