É obrigatório colocar título na redação do Enem, sim ou não?

Tempo de leitura: 5 minutos

Você aí que vai fazer o Enem… Já sabe se sua redação deve ter título? Será que colocar ou não o título pode fazer a diferença para a sua aprovação? Mesmo se não for obrigatório, o título poderia ajudar a aumentar a sua nota?

Continua firme na leitura que a gente já te responde.

Essa é uma dúvida cruel! Que tem tirado o sono de muita gente, que por descuido ou falta de tempo acabou deixando a redação do Enem sem título.

Mas antes de explicar detalhadamente os “porquês” da questão, vamos adiantar que a resposta inicial é NÃO. Pois na redação do Enem o título é um elemento optativo.

Você sabia que temos um curso completo e 100% GRÁTIS de redação na nossa plataforma? Para acessar o curso basta clicar no botão abaixo. 🙂

Sem título a sua redação do ENEM pode inclusive alcançar a nota máxima.

Desse modo, você não perde nem um ponto se decidir iniciar sua redação logo na primeira linha.

Growth up arrow icon isolated

No guia do participante do Enem e em site de notícias, que divulgam as redações nota 1.000, não é difícil achar algumas redações sem título que atingiram a pontuação máxima.

Então se você ficar travado na hora de escolher o título da sua obra prima, pode lançar mão dele sem medo.

Mas agora vamos para uma pergunta um pouco mais complicada.

SERÁ QUE O TÍTULO PODERIA AJUDAR A AUMENTAR SUA NOTA DA REDAÇÃO DO ENEM?

Se você colocar um título óbvio, sem nem um objetivo comunicativo claro, certamente ele não vai te ajudar.

Imagine por exemplo, um texto sobre “O valor da educação”.

Se na primeira linha você o nomeia como “ O valor da educação”, “importância da educação” ou “A educação no Brasil”, você não vai estar melhorando em nada as chances de obter uma boa nota.

Mas estará gastando uma linha atoa.

No entanto se você resolver escrever um título instigante, que mostre um pouco sobre o que você sabe sobre as outras disciplinas, sobre o seu conhecimento de mundo ou seu repertorio sociocultural.

Certamente será uma boa estrategia.

Pois a banca avaliadora do Enem valoriza muito a capacidade do aluno (a) de articular seu repertorio de leitura na prova e uma sacada bem-feita pode aumentar seus pontos na competência três do Enem.

A competência três do Enem

preza pela capacidade do aluno de selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Ainda no tema educação olha só quantas boas ideias podem surgir…

Se seu professor já falou sobre Paulo Freire, você pode pensar em um título como “Educação para a autonomia” e conectá-lo com a ideia do nosso grande pedagogo.


Pink Floyd – Another Brick In The Wall

Ou quem sabe você goste do rock da banda Pink Floyd e lembra da crítica à educação feita pela banda na letra da música “Outro tijolo na parede” (Another Brick In The Wall).

Essa é uma referência muito boa para constar na primeira linha da sua redação.

Ou então, para quem não curte nada disso, mas está ligado (a) nas notícias, nas atualidades.

Dá para lembrar do pronunciamento de alguma autoridade que em algum momento abordou o tema em questão.

mas, porem

O que todos esses títulos têm em comum?

O fato de que você demonstra ter um conhecimento de mundo amplo e é capaz de usá-lo na produção textual.

Seja na academia, na música ou na política é importante que você leia bastante para nutrir-se de boas ideias.

Como você precisa desenvolver a ideia do seu título no seu texto ainda é necessário construir a introdução com a mesma pegada.

Redação nota mil

Preste atenção em como os vestibulandos nota MIL, de outros anos garantiram um bom título para suas redações.

Em 2017, o tema da redação do Enem foi “Intolerância religiosa no Brasil.”

E um aluno chamou seu texto de “Profecia futurística” com isso ele articulou as crenças/esperanças, do escritor austríaco Stefan Zweig, autor da obra “Brasil, país do futuro. ”

Leia o trecho abaixo para entender melhor a articulação do aluno.


Foto: Reprodução/Inep

Profecia futurística
Em meados do século passado, o escritor austríaco Stefan Zweig mudou-se para o Brasil devido à perseguição nazista na Europa. Bem recebido e impressionado com o potencial da nova casa, Zweig escreveu um livro cujo título é até hoje repetido: “Brasil, país do futuro”. Entretanto, quando se observa a deficiência das medidas na luta contra a intolerância religiosa no Brasil, percebe-se que a profecia não saiu do papel. Nesse sentido, é preciso entender suas verdadeiras causas para solucionar esse problema. (…)

Trecho do texto “Profecia futurística”
Desirée Macarroni Abbade, de 18 anos – Rio de Janeiro (RJ)

Aplique as dicas abaixo para escrever um título épico.

  • DICA #1: procure estar sempre lendo para ter algo de relevância para dizer.
  • Dica #2: experimente criar seus próprios título para matérias jornalísticas ou para as redações de outras pessoas, enquanto você está praticando e estudando.

As ações acima são recomendáveis pois, tais praticas estimulam e aguça o seu poder de síntese e sua capacidade de criar conexões entre ideias.

Clara que você também pode optar por não dar nome ao seu texto no dia da prova do Enem.

Mas se você não treinar nem um pouco até lá as chances de ter uma ideia memorável diminuem bastante.

Se  escrever redações ainda é um desafio para você assista o nosso curso completo de redação Enem 2019.  
mas, porem

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *